Notícia: Mensagem no Twitter de Ameaça a Estudantes Causa Pânico no La Salle


Por:  Cleidimar Pedroso e Caio Pimenta - Portal D24 AM
A ameaça de que um aluno do 9º ano realizaria um atentado dentro do Colégio La Salle, no Dom Pedro, zona oeste de Manaus, levou um grupo das tropas de elite da Polícia Militar a monitorar a entrada dos alunos na manhã de hoje e causou pânico entre os pais que têm filhos na escola. A ameaça era de que um aluno de 13 anos, fã de páginas de conteúdo nazista no site de relacionamento Facebook, provocaria uma chacina dentro da escola.
As informações são do vice-diretor do La Salle, irmão José Francisco. Segundo ele, a ameaça veio de outro site de relacionamento, o Twitter. “Na semana passada tivemos a informação de que este aluno havia postado no Twitter que hoje, dia 31, ele provocaria um atentado dentro da escola”, disse. De acordo com o coordenador do Conselho Tutelar de Manaus, conselheiro João furtado, o boato é que havia uma lista dos alunos que seriam mortos no atentado.


Clique em mais informações abaixo para ler a matéria completa:
Ao tomar conhecimento da ameaça, o pai do aluno foi chamado até a escola para dar explicações. “Ficamos tranquilos porque ele disse que viajaria à trabalho para fortaleza no último fim de semana e voltaria depois do feriado de 7 de setembro. Um possibilidade, é que um aluno criou um falso perfil no Twitter e espalhou esse boato. Mas alguns pais ficaram sabendo da ameaça e tomaram a iniciativa de acionar a Polícia Militar”, relatou o vice-diretor irmão José Francisco.
Durante toda a manhã de ontem, a correria de pais em busca de informações dentro da escola foi grande. Segundo o vice-diretor, os pais dos alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental desistiram de deixar os alunos na escola. Outros pais foram ao colégio para pegar os filhos. “Não sinto nenhuma segurança em deixar minha filha na escola. Ela só vai voltar quanto duto estiver tranquilo”, disse o contabilista Vitor Hugo Gomes, 36, pai de uma aluna do ensino fundamental. A escola conta com 120 câmeras de monitoramento e seguranças.
Policiais militares da Cavalaria, da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) e de Operações Anti-Bomba passaram a manhã de ontem em frente ao colégio. Policiais civis da Força Especializada em Resgate e Assalto (Fera), tropa de elite da Polícia Civil, também estiveram no colégio, junto com delegados do Departamento de Repreensão ao Crime Organizado (DRCO).
Fã do nazismo
Desde o início do mês, o aluno do 9º ano de 13 anos de idade é acompanhado pelo Serviço de Orientação Individual (SOI) da escola e pelo Conselho Tutelar. Ele passou a receber orientação depois que a professora de história da turma percebeu o grande interesse dele pelo nazismo, ideologia propagada por Adolf Hitler baseado na intolerância e em preceitos racistas. Os nazistas acreditam na superioridade da ‘raça pura ariana’, na superioridade dos brancos.
Segundo o vice-diretor, a escola apurou e verificou que o aluno era fã de paginas que idolatram Hitler. “Então chamamos o aluno para conversar e ficou claro na conversa que tivemos que ele defende a ideia e ele disse que tem interesse em aprender sobre o tema”, contou. O aluno mora com o pai e estuda na escola há um ano. Ele veio transferido de outro estado.
De acordo com o coordenador do Conselho Tutelar de Manaus, o conselheiro João Furtado, o pai dele já havia acatado a orientação do conselho de evitar que ele tivesse acesso à internet e também estava monitorando os telefonemas que o filho recebia no celular. “Esse aluno está sendo influenciado por alguém. Vamos atrás de quem está causando essa influência e para isso vamos denunciar o caso hoje à Delegacia de Proteção a criança e ao adolescente”, disse.

Um comentário:

  1. Caracas, como pode um pai deixar isso acontecer com seu filho, na verdade, ta bem explicito o porque disso. mas enfim... amigo Dirllyohn ta otimo o blog muito bom!!!

    ResponderExcluir